nome

senha










e-mail de destino

 Subscrever
 Remover











Greve

Comunicado | Greve – Reuniões de Avaliação | Participações Criminais



Os professores e educadores de infância dos Açores entram hoje na sexta semana consecutiva de uma greve que comporta a expressão de um grandioso descontentamento da classe docente, que pôde constatar, na primeira pessoa, a total ausência de respostas de um Governo que se escusa a olhar os docentes, olhos nos olhos, e se refugia cobardemente na espera do que possa vir a ser feito pelo Governo da República, numa estratégia que visa unicamente ganhar tempo, procurando adiar o mais possível a resolução das reivindicações de que há muito é conhecedor.


As diminutas reuniões de conselhos de turma em que foram atribuídas avaliações de final de ano aos alunos fizeram-se, na sua esmagadora maioria, na última semana, em resultado de uma sistemática, concertada e violenta ação coerciva que a tutela educativa da Região Autónoma dos Açores, despudoradamente, exerceu sobre os docentes – que intencionalmente foi crescendo ao longo da semana –, tendo por único objetivo que as avaliações dos alunos fossem formalizadas, mesmo que sem a presença de todos os membros dos conselhos de turma ou dos conselhos e núcleo nas reuniões – situação que, como todos nós sabemos, é ilegal.

O desespero de tentar travar uma greve, que está a adiar a atribuição das avaliações aos alunos, não justifica que se determine que as crianças e os jovens açorianos sejam avaliados ilegalmente.

O Sindicato Democrático dos Professores dos Açores continuará a pautar a sua ação na exigência do cumprimento da legalidade quanto à avaliação dos alunos integrados no sistema educativo público da Região, como na defesa intransigente do exercício do direito à greve – protegendo todos os professores e educadores de infância que entendam dever dar continuidade ao seu protesto –, agindo criminalmente perante todas as iniciativas de violação da greve que convocou.

Nestes termos, irá hoje, dia 09 de julho de 2018, o Sindicato Democrático dos Professores dos Açores apresentar, nos serviços do Ministério Público, novas participações criminais contra:

i. O Diretor Regional da Educação, José António Simões Freire, e a Diretora de Serviços de Recursos Humanos, Lúcia Maria Espínola Moniz;

ii. O Presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária da Lagoa, Alexandre José Fernandes Oliveira;

iii. O Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Vila de Capelas, Mariano Olivério do Rego Pereira;

iv. A Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Água de Pau, Joana Maria Pinto Montalvão dos Santos e Silva de Medeiros;

v. O Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica e Secundária da Povoação, Tiago Gonçalves Pinto;

vi. O Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Ponta Garça, João Miguel Lopes dos Reis; e

vii. A Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo, Graça de Fátima Bolarinho Ventura Melo.

A Direção aos 09-07-2018



Imprimir Noticia   


































Copyright © 2002-2008 | Sindicato Democrático dos Professores dos Açores | Todos os direitos reservados
Avisos Legais e Política de Privacidade | Envie um e-mail para sede@sdpa.pt com as suas questões ou comentários
Design: Pedro Ventura | Web Development: Anfibios, Lda