nome

senha










e-mail de destino

 Subscrever
 Remover











Eventos e iniciativas

SDPA reuniu com SRECC para analisar horários no 1.º e no 2.º CEB e das turmas Oportunidade



Hoje (18-07-2013), o SDPA reuniu com o SRECC, a pedido deste Sindicato, para debater as alterações que a tutela pretende introduzir na lecionação às turmas dos programas Oportunidade e as cargas curriculares do 1.º e do 2.º CEB. Com esta reunião, o SDPA pretende que a SRECC acautele um conjunto de situações a tempo do lançamento do próximo ano escolar, de forma a não haver prejuízo de cargas curriculares nucleares no ensino básico e de postos de trabalho de docentes.


O SDPA defendeu que as escolas devem continuar a ter a autonomia para decidir qual o perfil dos professores (do 1.º, 2.º ou 3.º CEB) que devem lecionar às turmas Oportunidade, analisando as características, interesses e necessidades dos alunos destas turmas.

Para o SDPA constitui uma mais-valia o recurso a docentes do 2.º CEB para trabalharem nos cursos Oportunidade I, com especial incidência para os professores das áreas das expressões (EVT, Educação Musical e Educação Física), contestando que a lecionação a essas turmas compita, na totalidade, aos docentes do 1.º ciclo e que se pretenda responsabilizar em exclusivo os docentes deste ciclo pelos resultados em Oportunidade I. O SDPA expôs que se deve manter a opção da seleção de docentes que se encontra em vigor.

O SDPA também contestou veementemente que a proposta da SRECC não garanta, a nível dos vários cursos Oportunidade, que os alunos mantenham aprendizagens em Educação Visual e Tecnológica, defendendo que esta área faz parte da formação integral a nível do ensino básico e que é possível a sua coexistência com a Área de Projeto Formativo, devendo estar definidos tempos semanais de EVT (e não ocultos em APF).

Já no que concerne à carga curricular no 1.º ciclo do ensino básico, denunciando que na RAA estão consignadas menos horas de lecionação a Português e a Matemática e que os docentes deste ciclo devem dispor de tempos para o trabalho individual e colegial no âmbito dos novos programas e do acompanhamento por equipas formativas, o SDPA propôs uma revisão dos tempos das disciplinas e o recurso a docentes de Educação Física em 3 tempos semanais.

No 2.º CEB, atendendo a que também existe um défice nas cargas letivas semanais destas duas disciplinas, o SDPA defendeu que deve haver um acréscimo do horário dos alunos (com 6 tempos letivos semanais a Português e a Matemática) para que se garanta a equidade com o Continente, que não pode depender da qualquer contratualização (10% de aumento de sucesso), mas sim, constituir uma prioridade de resposta obrigatória por parte da administração educativa regional.

Consulte os documentos que apresentam o posicionamento do SDPA defendido hoje junto do SRECC, que foram entregues ao titular da pasta da Educação na Região, facultando-lhe a possibilidade de, atempadamente, preparar o novo ano escolar e corrigir o denunciado pelo SDPA.


(A Direção, aos 18-07-2013)




Imprimir Noticia   


































Copyright © 2002-2008 | Sindicato Democrático dos Professores dos Açores | Todos os direitos reservados
Avisos Legais e Política de Privacidade | Envie um e-mail para sede@sdpa.pt com as suas questões ou comentários
Design: Pedro Ventura | Web Development: Anfibios, Lda